:: CAMPEONATO ::

Paraná e Rio de Janeiro vencem etapa nacional da Taça das Favelas

Taça das Favelas 2023 terminou no sábado (13) no Estádio do Canindé, em São Paulo

A equipe masculina do estado do Paraná e a seleção feminina do Rio de Janeiro venceram a etapa nacional da Taça das Favelas, considerada a maior competição entre comunidades do mundo. A competição referente a 2023, terminou neste sábado (13) no Estádio do Canindé, em São Paulo.

Masculino

Formado por jogadores que se destacaram na etapa estadual, o time paranaense masculino ficou com a taça, ao bater o do Espírito Santo por 2 a 1.

Os atletas da seleção do Paraná foram escolhidos dentre mais de 11 mil atletas (meninos e meninas) de 200 comunidades. A equipe vencedora foi de Tanguá, de Almirante Tamandaré (PR).

Na primeira fase do torneio nacional, a seleção do Paraná venceu Rio Grande do Sul, Paraíba e Bahia. Nas quartas de final, ganhou novamente dos baianos e na semifinal, eliminou o Rio de Janeiro.

Na decisão contra o Espírito Santo, o atacante Hiago escapou da marcação e cruzou para o meia Nico abrir o placar para os paranaenses, da entrada da área, aos seis minutos do primeiro tempo.

Na etapa final, aos 15 minutos, o meia Wendel da seleção contrária cobrou falta da direita e o zagueiro Marcelinho, de cabeça, empatou. Cinco minutos depois, o volante Kayo fez o gol da vitória do Paraná, de pênalti.

Feminino

Já a seleção feminina do Rio de Janeiro reuniu os destaques da Taça das Favelas estadual: a equipe Corte Oito, de Duque de Caxias (RJ), campeã dentre 34 comunidades.

Na etapa nacional, a equipe foi a mais bem colocada do grupo que ainda tinha Mato Grosso do Sul, Paraná e as paulistas, para reencontrar na decisão.

Nas quartas, as fluminenses enfrentaram de novo as paranaenses e levaram a melhor. No duelo seguinte, superaram o Rio Grande do Sul, chegando à final contra São Paulo.

O confronto mudou a decisão nacional de 2022, vencida pelo Rio. As paulistas, em busca de uma história diferente, saíram na frente.

O Rio de Janeiro superou as anfitriãs nos pênaltis, por 3 a 1, após empate por 1 a 1 com a bola rolando (cada tempo teve 30 minutos de duração).

Após uma cobrança de falta que foi no travessão, Raíssa aproveitou e mandou a bola para o gol, aos dez minutos do segundo tempo. A sete minutos do fim, a também atacante Camila 2K foi lançada na área e bateu. A bola desviou na zaga e empatou o placar.

Nos pênaltis, as fluminenses foram mais eficientes, garantindo o título da Taça das Favelas ao Rio pelo segundo ano seguido.

A Taça das Favelas é realizada pela Cufa (Central Única das Favelas) e foi lançada em 2012, no Rio de Janeiro. A primeira edição nacional ocorreu em 2022, com as finais na Arena Barueri, na região metropolitana de São Paulo.

GOSTOU? COMPARTILHE
WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
MAIS NOTÍCIAS
O evento também marcou a retomada dos trabalhos da Cufa Colíder.
Anderson Zanovello, coordenador geral da Taça das Favelas de Mato Grosso, destacou também a importância da reativação da Cufa Colíder.
O seminário deve atrair ainda lideranças da Cufa/MT em Alta Floresta, Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo e Marcelândia, que são de interesse para a expansão da Taça das Favelas em Mato Grosso
Secretário Jefferson Neves recepcionou os atletas na última semana em um dos auditórios na Arena Pantanal
O evento também marcou a retomada dos trabalhos da Cufa Colíder.
Anderson Zanovello, coordenador geral da Taça das Favelas de Mato Grosso, destacou também a importância da reativação da Cufa Colíder.
O seminário deve atrair ainda lideranças da Cufa/MT em Alta Floresta, Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo e Marcelândia, que são de interesse para a expansão da Taça das Favelas em Mato Grosso
Secretário Jefferson Neves recepcionou os atletas na última semana em um dos auditórios na Arena Pantanal
Mato Grosso é o primeiro da chave e conquista classificação inédita